ortofotomapas-by-infoportugal

Ortofotomapas verdadeiros: Um compromisso entre produtor e cliente

A produção de ortofotomapas é uma técnica relativamente recente na linha do tempo da produção cartográfica. A sua produção em escala só foi possível quando todo o processo fotogramétrico se tornou digital em todas as suas fases.

Os ortofotomapas são um produto cartográfico de excelência, nomeadamente quando se trata de um produto de utilização indispensavél, como base em todos os sistemas de informação geográfica dada a relativa facilidade, rapidez e baixo custo com que podem ser produzidos.

O conceito de ortofotomapa verdadeiro não se colocava até há bem pouco tempo, uma vez que as coberturas aéreas eram executadas a grande altitude e a escala da fotografia era tão pequena que o rebatimento dos edifícios era negligenciável.

Cartografia Topográfica vs. Cartografia Temática: Descubra as Diferenças

Cartografia é a ciência que representa uma área ou uma superfície geográfica ajudando, desta forma, no planeamento urbano e na gestão do território. Produzimos várias soluções a nível de Cartografia Topográfica e Cartografia Temática.

Estágio: Aplicação móvel de suporte à completagem de campo

O estágio frequentado na InfoPortugal surgiu no âmbito da unidade curricular de Tese/Dissertação/Estágio do Mestrado de Engenharia Informática do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP).

InfoPortugal contribui para as novas especificações técnicas de Cartografia

A InfoPortugal, empresa do Grupo Impresa e uma das referências da Cartografia nacional, assinou, no passado dia 20 de fevereiro, um protocolo de colaboração com a Direção-Geral do Território.

Modelo Digital de Superfície

Modelo Digital de Superfície, ou MDS, trata-se da representação do relevo do terreno, obtida por Fotogrametria.

InfoPortugal: Balanço 2018

A InfoPortugal teve um bom ano de 2018, mantendo a trajetória de crescimento sustentado que tem vindo a seguir há já vários anos. A aposta nas duas grandes áreas de negócio (Cartografia e Turismo) tem-se revelado uma aposta acertada e será para manter em 2019.

Estas duas grandes áreas de negócio são depois divididas em projetos específicos que contam com a multidisciplinaridade da equipa, que é o fator diferenciador da InfoPortugal. Áreas como o design, o desenvolvimento de software, a escrita criativa ou a tradução, são algumas das valências da equipa que se conjugam para dar um toque especial aos nossos projetos.

Alto Minho 360º | Conheça o Minho em 3D

Descubra o Minho em 3 dimensões com a nova plataforma Alto Minho 360º, desenvolvida pela InfoPortugal, para a CIM Alto Minho. Aceda a mapa.altominho.pt e visualize a oferta turística da região sobre o mapa em 3D, organizada por layers de categorias: conheça as brandas, os principais miradouros e pontos de interesse paisagístico, fortes, castelos e muralhas, praias e espaços verdes, património rural, religioso, etc. Cada ponto de interesse tem uma representação 3D sobre o mapa, a ficha informativa onde poderá ainda visualizar vídeos, visitas virtuais e a galeria de imagens.

Estágio na área da Cartografia: Um testemunho na primeira pessoa

Todo o processo de edição cartográfica, no qual me encontro a trabalhar, é realizado directamente sobre a estrutura Microstation, tendo como suporte adicional o programa NgXIS, que permite, manipular a codificação/multicodificação das entidades gráficas.

O que é um POI e que importância tem na sua vida?

A pergunta com que abrimos este artigo é recorrente entre clientes, família e amigos sempre que alguém do universo InfoPortugal fala de POIS. Mas, afinal, do que é que estamos a falar? São Pontos de Interesse (Points of Interest, em inglês) georreferenciados e presentes na maioria dos Sistemas de Navegação que nos orientam nas viagens do dia a dia.

Estágio na área de Cartografia

O estágio curricular que estou a realizar na InfoPortugal, surge de forma a poder concluir o segundo ano do Mestrado em Sistemas de Informação Geográfica e Ordenamento do Território que estou a frequentar na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. A realização de um estágio, foi desde logo a minha primeira opção para terminar o 2º ciclo de estudo pois seria uma forma de me inteirar com o trabalho que se realiza no âmbito dos SIG.
No estágio, fui integrada no departamento de Cartografia, onde, no início passei por um processo de aprendizagem, de forma, a inteirar-me sobre as metodologias a utilizar na produção cartográfica.