10 princípios que levam os Municípios a impulsionar o Turismo em 2022

2022 começa com expectativa e previsões positivas para o Turismo nacional e internacional. Vários especialistas do sector apontam para um crescimento significativo face aos dois anos anteriores. O fim das restrições de viagem, as campanhas de vacinação e a renovação da confiança nas viagens, são bons argumentos para este cenário optimista. Conseguiremos finalmente contrariar os recuos e instabilidade da atividade turística verificados em 2020 e 2021, motivados pelo surgimento de novas variantes da COVID-19 e espera-se o regresso a uma nova normalidade com resultados relevantes.

Em Portugal existem várias medidas, programas e incentivos favoráveis para que isto aconteça e caberá sobretudo aos municípios criar a estrutura da gestão turística de cada território. O Turismo é um grande impulsionador de desenvolvimento da economia e das comunidades locais e, portanto, será a sua visão e estratégia que irão fortalecer a oferta turística nacional. O papel dos municípios no crescimento do Turismo em cada região é fundamental, por isso apontamos 10 princípios que levam os Municípios a impulsionar o Turismo no seu território, tendo em conta as tendências do mercado apontadas para este ano:(…)

Portugal conquista 12 prémios World Travel Awards

Ao longo das várias edições dos World Travel Awards, conhecidos como os “Óscares do Turismo”, Portugal tem conquistado vários prémios e ganhado visibilidade como destino de eleição a nível mundial.

Este ano, o grande destaque nacional nesta 28.ª edição vai para a Madeira, que vence pela 7ª vez consecutiva o prémio de Melhor Destino Insular do Mundo. Para além da distinção atribuída à Madeira, Portugal recebeu premiações nas mais variadas categorias…

Ponte Global – conexões digitais através dos SIG

A Comissão Europeia (CE) e o alto representante da União para os Negócios Estrangeiros lançaram o projecto Ponte Global (Global Gateway). Trata-se de uma nova estratégia europeia que através de um enorme investimento económico e de recursos humanos pretende promover a conectividade e a interação entre diversas redes globais. É um projeto que tenciona impulsionar relações e conexões digitais entre setores como o da energia, dos transportes, da saúde, educação e da investigação em todo o mundo. 

Estratégia do Oceano Azul

Na atualidade, a maioria das empresas opera sob uma intensa competição à medida que tenta fazer de tudo para ganhar a sua quota no mercado. Se um produto não se distinguir dos seus concorrentes irá ser ameaçado pela pressão dos preços do mercado ao qual está inserido. Consequentemente, as operações da respetiva empresa poderão ser igualmente ameaçadas. Esta questão ocorre geralmente quando a empresa opera num mercado saturado, também conhecido como “Oceano Vermelho”.

A Estratégia do Oceano Azul pretende reverter esta situação. Para isso propõe-se a implementar um produto ou serviço num mercado sem concorrência. Só assim será possível evitar as consequências negativas dos mercados saturados.

Infraestruturas Geoespaciais

A informação geoespacial sempre teve um grande impacto ao longo da história. No entanto, tinha as suas limitações devido ao seu caráter analógico. Uma carta topográfica de uma determinada área tinha as suas restrições no que toca à partilha, arquivo e até mesmo na coerência da sua informação relativamente a outros materiais semelhantes. 

A digitalização destes dados veio a aumentar muito o seu potencial e a resolver estas limitações físicas. Dado ao seu caráter digital, os dados geospaciais atualmente ajudam a gerir vastas áreas do território, a prevenir desastres e catástrofes naturais e até mesmo a prever e organizar o comportamento humano. Contudo, o aumento exponencial da quantidade de informação geoespacial que a era da digitalização tem vindo a permitir, a tarefa de gerir, armazenar e partilhar esta informação tornou-se bastante complexa.

Turismo Vegan: uma nova tendência em Portugal

O Turismo é um setor dinâmico e adaptável às novas necessidades e uma das tendências mais recentes que tem vindo a ganhar terreno é o Turismo Vegan.  O veganismo trata-se de um estilo de vida que não se limita à alimentação. A sustentabilidade e o respeito pelos animais são valores cada vez mais presentes na nossa sociedade e o turismo não lhes é indiferente. Portanto, o Turismo Vegan surge como uma proposta que apresenta todos os benefícios e características do turismo convencional mas dentro de uma perspectiva vegan, ou seja, sem a utilização, exploração ou consumo de quaisquer produtos provenientes de animais.

Em Portugal, a lista de entidades que oferece este serviço já é vasta, dado à crescente procura e adesão a este estilo de vida. Desde alojamentos, a restaurantes e até mesmo “experiências”, estão disponíveis para aqueles que fazem questão ou simplesmente gostariam de experimentar esta modalidade de Turismo.

Turismo inclusivo: Portugal mais acessível a pessoas com necessidades especiais

Esta semana celebramos o Dia Mundial do Turismo que está englobado num conjunto de iniciativas que, entre 27 de setembro e 1 de outubro constituem a Semana do Turismo. Este ano a Organização Mundial do Turismo (OMT) associou ao Dia Mundial do Turismo um tema de grande importância cuja tomada de consciência tende a ser cada vez maior:  Turismo para um crescimento inclusivo.

Os 3 pilares do Design Thinking

O design é geralmente entendido como um método ou disciplina que visa a concepção e produção de um produto através de um plano ou de um projeto. Mas atualmente o design tem vindo a ser entendido de uma forma ainda mais abrangente. Mais que mera projeção, o design é agora entendido como uma forma de pensar. A isto chamamos Design Thinking, um modo de pensar que conduz à transformação e a soluções inovadoras, através de um trabalho interdisciplinar.

Benefícios da Metodologia Agile

A metodologia Agile baseia-se no desenvolvimento iterativo e incremental da gestão de projetos e do desenvolvimento ágil de software. Esta metodologia caracteriza-se por dividir cada projeto em pequenas partes que devem ser concluídas semanalmente ou em curtos períodos de tempo. Assim, torna-se mais simples compreender prioridades e introduzir mudanças no desenvolvimento do projeto, caso seja necessário. A avaliação frequente do projeto cria oportunidades para avaliar a sua direção durante o ciclo de desenvolvimento.