Ortofotomapas 3D

Os ortofotomapas são soluções cartográficas largamente utilizadas por serem do ponto de vista económico e de tempo de execução muito vantajosas e de utilização simples e expedita em qualquer software CAD ou SIG. Contudo, a sua grande limitação é o facto de reportarem apenas informação 2D, não permitindo ter informação sobre declives, altura dos edifícios ou cota do terreno.

Mapas digitais de suscetibilidade a inundações

As inundações são desastres naturais muito frequentes e que causam danos económicos, sociais e ambientais em todo o mundo. Durante muitos anos, o estudo e a gestão de planícies susceptíveis a inundações tornavam-se muito dispendiosos e de difícil obtenção, uma vez que grande parte destas análises eram realizadas manualmente com recurso a mapas de papel.

Hoje em dia, as tecnologias dos Sistemas de Informação Geográfica estão a contribuir para a criação de mapas digitais de suscetibilidade a inundações precisos, atualizados de uma forma mais rápida e com menor custo.

Cartografia homologada 2020

A produção de cartografia homologada para fins de utilização pública tem sido um dos grandes investimentos da InfoPortugal. Municípios e outras instituições públicas têm confiado à InfoPortugal a produção de ortocartografia, para obter a sua homologação.

Análise de informação tridimensional

O crescimento da importância deste tipo de informação dentro da área dos SIG deve-se bastante ao aparecimento muito significativo de inúmeras formas de criar, mapear e medir informação tridimensionalmente. Modelos digitais de terreno e de superfície, nuvens de pontos, modelos 3D e realidade aumentada são exemplos de formatos que geram dados 3D.

cartografia matosinhos por infoportugal

Novas regras da Cartografia apresentadas pela DGT na JIIDE 2020

Nas XI Jornadas Ibéricas de Infraestruturas de Dados Espaciais (JIIDE 2020), decorridas entre 26 e 30 de outubro, a Direção-Geral do Território (DGT) fez uma apresentação sobre as novas especificações técnicas de Cartografia, que têm sido desenvolvidas em colaboração com a InfoPortugal.

Ortofotocartografia do Concelho de Cascais

A Infoportugal realizou a produção da ortofotocartografia do Concelho de Cascais. De acordo com as necessidades da Câmara Municipal de Cascais, foi contemplado um buffer adicional de 100 metros ao limite original da CAOP e os ortofotomapas que contemplavam a área de costa foram produzidos integralmente, tendo sido preenchidos na sua totalidade pelo Oceano.

Projeto Ortofotocartografia da Região Autónoma da Madeira de 2018/19

A InfoPortugal desenvolveu para a Direção Regional do Ordenamento do Território e Ambiente (DROTA) e cofinanciado pelo POSEUR, uma cobertura de ortofotomapas ao longo do território do arquipélago da Madeira (Ilha da Madeira, Ilha de Porto Santo, Ilhas Selvagens e Desertas).

Combater os incêndios com cartografia

As florestas formam um património essencial ao equilíbrio da natureza e à manutenção da vida. Representam uma área muito significativa do território nacional e são um espaço privilegiado de produção de riqueza, de diversidade, de renovação de oxigénio, valorizam a paisagem e oferecem os melhores espaços de recreio e lazer.

Posicionamento Cinemático em Tempo-Real: novo serviço já está disponível em Portugal para correção de sinal de GPS

Real Time Kinematic (RTK) ou Posicionamento Cinemático em Tempo-Real trata-se de uma técnica de melhoramento da precisão do sinal de um receptor  GNSS. Os receptores tradicionais GPS, tais como os de um smartphone, apenas conseguem determinar um posicionamento com uma precisão de 2 a 4 metros. Mas os receptores GNSS RTK fornecem correções ao nível do centímetro para uma grande variedade de aplicações e receptores.

3 razões pelas quais o planeamento urbano precisa de tecnologias SIG

As comunidades urbanas estão em constante mudança e a forma como interagimos com as cidades está a alterar-se. A implementação de métodos e ferramentas dos Sistemas de Informação Geográfica (SIG), pode otimizar esta mudança e revelar perspectivas valiosas sobre os novos desafios da atualidade. A tecnologia atual permite recolher vastas quantidades de informação geoespacial que, por sua vez, possibilitam a análise muito completa das necessidades e limitações de uma cidade. Existem inúmeras aplicações dos SIG no planeamento urbano com potencial para causar um impacto significativo no crescimento das comunidades e na vida dos moradores.