Cidades circulares

Cidades circulares

O conceito de cidades circulares (CC) é uma nova forma de pensar e construir as cidades. Esta ideia parte do princípio de que as grandes zonas urbanas atualmente são pouco eficientes relativamente aos recursos que usam e insustentáveis a longo prazo. Uma cidade circular pretende essencialmente gerir os os seus recursos humanos e materiais de uma forma eficiente..

As cidades podem ser vistas como organismos vivos que, para funcionar, precisam de recursos e de bens como energia, matérias primas, água e comida. Depois de usados, os excedentes destes recursos são descartados. As cidades circulares são pensadas e projetadas maioritariamente em função dos meios que gastam e procuram formas de monitorizar, gerir e reaproveita-los o mais possível. Contrariamente a uma cidade mais linear de consumo e descarte, uma CC dá maior ênfase à reciclagem, reparação, reutilização, recuperação e partilha de recursos.

Existem diversas áreas onde as Cidades Circulares pretendem intervir de forma a transformar a forma como utilizamos os nossos recursos.

Energia

Uma CC pretende uma produção de energia de uma forma local e renovável. Produções de energia eólicas e solares são óptimas abordagens porque reduzem substancialmente os resíduos e a poluição e permitem descentralizar as fontes de energia

Planeamento urbano

O planeamento urbano é um dos grandes pilares das Cidades Circulares. Aqui os edifícios são projetados para serem flexíveis e modulares de forma a possibilitarem múltiplas formas de utilização, rentabilizando espaço e matéria prima. 

Mobilidade

Uma CC propõe sistemas de mobilidade limpos e partilhados de forma a maximizar a eficiência dos gastos energéticos. A recolha e utilização de informação relativa ao cadastro da via pública permite uma melhor gestão dos recursos de mobilidade, garantido menos desperdício energético. 

Mapeamento

O funcionamento de uma cidade circular baseia-se fundamentalmente na ideia de monitorização constante dos seus recursos. É necessária uma catalogação extremamente eficiente dos diferentes meios que uma cidade dispõe. A estratégia mais eficaz é o desenvolvimento de um catálogo interativo digital destes mesmos. Possibilitando a múltiplos utilizadores deste serviço a consulta, filtragem e organização da informação de uma forma digital e de acordo com necessidades específicas bem como a oportunidade de colaborarem instantaneamente através da cloud.

As grandes vantagens de uma abordagem circular são essencialmente ambientais e económicas.

Mais rentabilidade na utilização dos recursos implica menos gasto de dinheiro e maior sustentabilidade. Assim é possível reduzir-se o consumo linear de produtos, bens e serviços e consecutivamente o desperdício que deles advêm, mantendo-os num ciclo constante de reutilização.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *