Mapas em fotografia

Quando se fala em fotografia, associamos a captura de momentos, memórias e histórias para contar. No dia-a-dia da fotogrametria a fotografia apresenta-se com uma perspetiva diferente do habitual. Vistas do céu, a bordo de um avião a mais de 12000 mil pés de altitude, percebemos as formas dos telhados, o tamanho dos jardins, a extensão das praias ou a dimensão dos monumentos. Reconhecemos sítios que já visitámos, de um ponto de vista diferente.

Na Infoportugal, trabalhamos essa perspetiva zenital das cidades para a transformar em mapas. Após uma série de diferentes processos de pós-produção de correção geométrica das imagens, é possível a criação dos ortofotomapas, onde a escala é uniforme, onde podem ser feitas medições reais e onde a geografia (que se estende numa esfera – o mundo) é apresentada num plano.

Modelo digital de terreno da foz do rio Douro

 

Modelo digital de terreno do Porto de Leixões

 

Resumidamente, transformamos as fotografias em mapas. Mapas com vida própria, que servem o utilizador comum (como o turista ou visitante) ou os profissionais (para o planeamento de território, estudos hidrológicos e monitorização ambiental).

Ortofotomapa do Porto, onde se vê a Casa da Música

 

Ortofotomapa da zona da Cordoaria do Porto

 

Ortofotomapa do estádio do Dragão, Porto

 

Ortofotomapa do Palácio de Cristal, Porto

 

João Oliveira
Técnico de fotogrametria

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *